Seguidores

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Laranja nocturna


A cor laranja..
estimula a mente, renova a fé na vida e é o perfeito antidepressivo.
Ideal para o espírito!

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Earth




Earth and sky, woods and fields, lakes and rivers, the mountain and the sea, are excellent schoolmasters, and teach some of us more than we can ever learn from books. 

~John Lubbock

 

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Borboleta (IX)


There are only two ways to live your life.
One is as though nothing is a miracle.
The other is as though everything is a miracle.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Footprints





St.Moritz - Suiça



Some people come into our lives and quickly go.
Some people move our souls to dance. They awaken us to
new understanding with the passing whisper of their wisdom.
Some people make the sky more beautiful to gaze upon.
They stay in our lives for a while, leave footprints
on our hearts, and we are never ever the same.

Flavia Weedn

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Nostalgia





aonde moras sorriso?
às vezes não sei de ti,
às vezes dói-me o juízo,
a pensar que te perdi.

meu sorriso verdadeiro,
minha alma quer-te ver,
anda sê mensageiro
do que tenho para te dizer.

quero minha voz contigo
o meu coração também,
quero sorrir quando digo
o que minha alma tem.

já sorri com emoção,
já sorri com alegria,
hoje sinto o coração
a sorrir de nostalgia

segunda-feira, 24 de outubro de 2011

Bola de sabão

Como uma bola de sabão
Aos olhos de uma criança
Hoje sinto-me tricolor
E com enorme esperança

Com um simples sopro
Vou voando levemente
Sem nunca deixar de ser
Uma bola transparente

Empurrada pela brisa
Que me envolve com doçura
Liberto-me de tudo e todos
E deixo-me ir com ternura

Levo sonhos e lembranças
De tudo que foi bom e belo
Flutuando pelo céu azul
Que é perfeito e singelo

E neste voo em pleno
Feito de água e sabão
Senti-me esquecer
Tanta preocupação!

Céci

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Almas gémeas





Desconheço o autor deste pequeno texto. Encontrei-o no blog de uma amiga (http://sandralage.blogspot.com/) e não resisti a postar, porque.. me emocionou. Espero que gostem.
Bom fim de semana!


"Ninguém jamais conseguiu explicar como foram criadas as almas gêmeas, mas eu me lembro bem dessa história.

Estavam, lá no céu, todas as almas.

Umas eram somente razão, outras somente emoção; duas filas distintas.

Finalmente, chegou a minha vez de ser colocada em uma das filas. Olhei para ambas e me identifiquei com a da razão. Acontece, porém, que quando avistei você na da emoção meus olhos brilharam, como se você fosse um imã a me puxar.

Aproximei-me do Criador e lhe disse:
- Eu gostaria de ficar na fila da emoção, pode ser? É que existe uma doce alma por lá, que me encantou.
- Está bem! Falou-me Ele. Você até poderá escolher seu lugar, mas antes quero lhe explicar algo. Depois, então, você fará a sua opção.

Existem almas que são gêmeas, tudo nelas é igual. A única diferença que eu coloquei foi a razão e a emoção. Justamente para que elas possam se completar. É como se fosse um encaixe. Possuo uma grande percepção para distinguir as almas gêmeas e por isso entendi, que aquela que se encontra ali na fila da emoção é a sua (Ele falou apontando para você).

“Daí querer te colocar na da razão. Caso vocês fiquem juntos, o encanto das almas gêmeas se acabará, ao passo que se ficarem separadas, ele permanecerá. No entanto, devo lhe contar algo: as almas gêmeas nem sempre se encontram, porém vivem sempre unidas pelo coração e por elas próprias. Por outro lado, quando se encontram jamais se separam, nem mesmo eu consigo executar esse afastamento”.

Entendi naquele momento que a razão não sobrevive sem a emoção e a emoção, por sua vez, precisa da razão para viver.

Nesse instante fiz a minha escolha: – Prefiro a fila da razão!

Encaminhei-me para meu lugar, me posicionei e nesse mesmo instante, você, que não tinha até então percebido minha presença, olhou-me e sorriu!

Hoje, eu sou a razão, você a emoção.

Eu te dou o chão e você me leva à lua.

Hoje, eu entendo o que o Criador quis me dizer com: “…é como se fosse um encaixe”.

Hoje, eu sou a razão correndo atrás da emoção e você a emoção pedindo aos céus que eu possa pertencer a mesma fila que você.

Contudo, o que você não sabe é que fui eu mesmo quem escolheu o meu lugar, só para ser a sua alma gêmea. O que você não sabe é que, mesmo antes de pertencer a qualquer uma das filas eu já te amava.

Quando voltarmos para o lado de lá, você há de entender tudo isso e se puder escolher uma das filas novamente, ainda vou querer ficar separada de você.

A única diferença é que escolherei a fila da emoção, para sonhar como você sonhou, e que você fique na da razão, para entender como eu sofri!"

Life



"Live your life each day as you would climb a mountain. An occasional glance toward the summit keeps the goal in mind, but many beautiful scenes are to be observed from each new vantage point."
-- Harold V Melchert

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Estrela do Mar


Numa noite em que o céu tinha um brilho mais forte
E em que o sono parecia disposto a não vir
Fui estender-me na praia sozinho ao relento
E ali longe do tempo acabei por dormir

Acordei com o toque suave de um beijo
E uma cara sardenta encheu-me o olhar
Ainda meio a sonhar perguntei-lhe quem era
Ela riu-se e disse baixinho: estrela do mar

Sou a estrela do mar
Só ele obedeço, só ele me conhece
Só ele sabe quem sou no principio e no fim
Só a ele sou fiel e é ele quem me protege
Quando alguém quer à força
Ser dono de mim

Não se era maior o desejo ou o espanto
Mas sei que por instantes deixei de pensar
Uma chama invisível incendiou-me o peito
Qualquer coisa impossível fez-me acreditar

Em silêncio trocámos segredos e abraços
Inscrevemos no espaço um novo alfabeto
Já passaram mil anos sobre o nosso encontro
Mas mil anos são poucos ou nada para a estrela do mar


quarta-feira, 19 de outubro de 2011

The choice



“ITS IMPOSSIBLE” SAID PRIDE. “ITS RISKY” SAID EXPERIENCE.
“ITS POINTLESS” SAID REASON. “GIVE IT A TRY” WHISPERS THE HEART.

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Momentos


"Há momentos nos quais,
seja qual for a posição do corpo,
a alma está de joelhos."

Victor Hugo

segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Friends





Silences make the real conversations between friends. Not the saying but the never needing to say is what counts.


sexta-feira, 14 de outubro de 2011

The wish






You are never given a wish without also
being given the power to make it true.
You may have to work for it, however.

- Richard Bach

quinta-feira, 13 de outubro de 2011

LOVE


Cabo da Roca - Sintra - Portugal


"Love is a temporary madness. It erupts like an earthquake and then subsides. And when it subsides you have to make a decision. You have to work out whether your roots have become so entwined together that it is inconceivable that you should ever part.
Because this is what love is.
Love is not breathlessness, it is not excitement, it is not the promulgation of promises of eternal passion.
That is just being "in love" which any of us can convince ourselves we are.
Love itself is what is left over when being in love has burned away, and this is both an art and a fortunate accident."

(Captain Corelli's Mandolin)

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

terça-feira, 11 de outubro de 2011

Grão de areia..


"Veja o mundo num grão de areia, veja o céu num campo florido, guarde o infinito na palma da mão, e a eternidade numa hora de vida. "

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Beautiful destination



Imagem feita a partir do Glacier Express, comboio turístico que liga Zermatt a St. Morritz
Suiça
 

If the Road is Beautiful then, Worry About the Destination, 
But if the Destination is Beautiful, Then Don't Worry About The Road!

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

O SOL E O VENTO






O sol e o vento discutiam sobre qual dos dois era mais forte.
O vento disse:
- Provarei que sou o mais forte.
Vê aquela mulher que vem lá embaixo com um lenço azul no pescoço?
Aposto como posso fazer com que ela tire o lenço mais depressa do que tu.

O sol aceitou a aposta e recolheu-se atrás de uma nuvem.

O vento começou a soprar até quase se tornar um furacão, mas quanto mais ele soprava,
mais a mulher segurava o lenço junto a si.

Finalmente, o vento acalmou-se e desistiu de soprar.

Logo após, o sol saiu de trás da nuvem e sorriu bondosamente para a mulher.

Imediatamente ela esfregou o rosto e tirou o lenço do pescoço.

O sol disse, então, ao vento:

- Lembra-te disto:

"A gentileza e a amizade são sempre mais fortes que a fúria e a força..

(Sónia Tavares)

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Galerias Romanas - Lisboa

As galerias romanas da  Rua da Prata, é uma estrutura arquitectónica que se encontra no subsolo da Rua da Prata (antiga Rua Bela da Rainha), Rua da Conceição e estende-se até à Rua do Comércio, na baixa de Lisboa.

Só estão abertas 3 dias por ano - durante o mês de Setembro - visto ser obrigatório o encerramento da via para abrir o alçapão localizado no centro da rua.






Esta estrutura é considerada um criptopórtico - construções abobadadas empregues com alguma frequência pelos romanos em terrenos instáveis ou de topografia irregular para criar uma plataforma de suporte a outras edificações, normalmente públicas. Actualmente a estrutura que hoje resta teria sido primitivamente um vasto complexo de galerias do qual não se conhece a dimensão total. A construção é datada da época da ocupação romana, durante o governo do imperador Augusto, entre os séculos I a.C. e I d.C.
As galerias compõem-se de corredores abobadados, paralelos uns aos outros, com cerca de 3 metros de altura e por 2 a 3 metros de largura, as paredes são planas e verticais, com abóbadas em arcos de volta circular.

Devido a uma fractura no tecto e solo de uma parte das galerias, água salobra brota de um lençol freático, e assim permanecem inundadas durante todo o ano para evitar o colapso do edifício. Uma vez por ano, a água que inunda as galerias é retirada pelos bombeiros municipais de forma a permitir a visita em grupo, gratuita, durante três dias sob orientação de técnicos do Museu da Cidade.


A entrada da galeria localiza-se na Rua da Conceição, junto ao número de polícia 77 e a visita de cada grupo dura cerca de 20 minutos. A abertura das galerias ao público realiza-se pelo menos desde 1986. Desde 1906 eram permitidas visitas apenas a jornalistas e investigadores.
.




Actualmente, a parte visitável é constituída por uma rede de galerias perpendiculares, de diferentes alturas, onde se destacam pequenos compartimentos (celas) dispostos lateralmente a algumas das galerias, que podem ter sido utilizadas na época romana como áreas de armazenamento, bem como arcos em cuidada cantaria de pedra almofadada, técnica típica dos inícios da época imperial romana.




Os visitantes podem ainda ver “Galerias das Nascentes”, também chamada “Olhos de Água”, que ostenta a fractura, a partir da qual brota a água que invade todo o recinto.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Butterfly (VIII)


"Just living is not enough," said the butterfly. "One must have sunshine, freedom and a little flower."
(Hans Christian Andersen)

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Onde a terra se acaba, e o mar começa..

O Cabo da Roca é o ponto mais ocidental de Portugal continental, assim como da Europa continental. Situa-se na freguesia de Colares, concelho de Sintra e distrito de Lisboa. O local é visitável, não até ao extremo mas até uma zona à altitude de 140 m. O cabo forma o extremo ocidental da Serra de Sintra, precipitando-se sobre o Oceano Atlântico.



Luís Vaz de Camões descreveu-o como o local “Onde a terra se acaba e o mar começa” (in Os Lusíadas, Canto III). Um padrão em pedra com uma lápide assinalam esta particularidade geográfica a todos quanto visitam este local. A sua flora é diversa e, em muitos casos, tem espécies únicas, sendo objecto de vários estudos que se estendem, igualmente, à geomorfologia, entre outros.



Na zona existe um farol (Farol do Cabo da Roca) e uma loja turística. Está inserido no Parque Natural de Sintra-Cascais, numa zona de fáceis acessos e de grande afluência turística. Ao Domingo é habitual a concentração de vários grupos de motociclistas.